25 teve um dia de imaginário no “Encontro Medieval”

Um dia de muita imaginação. Foi assim o “I Encontro Medieval: festa, imaginário e gastronomia”. O Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre se preparou para receber os amigos do medievo em um dia repleto de atividades, gastronomia e apresentações culturais. A abertura do evento ocorreu oficialmente às 11 horas da manhã e já nos primeiros momentos desse Encontro ocorreu o colóquio promovido pela Schlaraffia Porto-Alegrensis. Depois se seguiram grupos de danças, hora do conto, oficinas e palestras.

Os expositores foram um capítulo à parte, com belos trabalhos e muita simpatia. Em cada estande estavam trabalhos diferenciados que encantaram aos visitantes. Canecas – de mandeira e de chifre -, trabalhos de papelaria, cutelaria, poções,  esculturas, entre outros, estiveram à mostra durante todo o dia.

O Centro Cultural também se preparou para receber os convidados. Novas bandeiras foram colocadas e uma faixa anunciava aos presentes o local do evento. 

O Maibaum esteve na festa desafiando os presentes a pegarem seus produtos. Na foto o “pau de sebo” já sem seus adereços, que foram pegos pelos competidores à noite.

Os destaques de indumentárias foram um capítulo à parte. Os visitantes trouxeram beleza e originalidade durante todo o dia. À noite foram apresentados os destaques da edição do primeiro semestre de 2018.

E os grupos de danças foram capítulos diferenciados a parte. Do Espaço Arallec’h viram danças celtas e ciganas, junto com o grupo Ciganitas. A cigana Iris também apresentou belas danças. E o Grupo “Tanz mit uns” trouxe danças alemãs. As oficinas também foram um diferencial, com danças celtas, danças do mundo e danças alemãs.