08 - Gaitas de Boca e Acordeons

Conforme registros em atas de reuniões da diretoria, em Boletins Informativos e em belas fotografias, durante os anos 1950 e 1960 existiu um grupo de gaitas de boca bastante atuante, que fazia apresentações em diversas entidades da cidade além de viagens de intercâmbio.


Aliás, os grupos culturais do Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre sempre se empenharam em viagens para encontros culturais, intercâmbios e apresentações. Em setembro de 1959, o Grupo de Gaitas de Boca deste Centro, que ainda não tinha nem mesmo inaugurado sua sede própria, era tão empenhado que viajou a Buenos Aires para obter partituras musicais. A diretoria do “25” não pestanejou em apoiar a viagem. Apostar na cultura sempre foi prioridade!

O grupo de Gaitas de Boca integrado ao Mandolinengruppe (grupo de bandolins), coordenado pelo casal Danzberg. Ele, na foto, é o 2º da esq. para a dir., em pé. Ela, a senhora sentada.

Gaitas de Boca em encenação
Grupo Gaitas de Boca

O público nos shows de Gaita de Boca e Acordeons na década de 1960

O Grupo de Acordeons do Centro 25 de Julho de Porto Alegre foi muito ativo ao longo de toda a década de 1960, nas festas do Centro Cultural e também em outras entidades. Aliás, este grupo existiu graças a mais uma parceria do Centro Cultural 25 de Julho com outra Sociedade, o Centro de Tradições Gaúchas Sepé Tiaraju. Ainda em 1959, fortalecendo os laços entre as duas entidades, a diretoria do “25” aceitou como novo sócio, isento da compra de joia e das mensalidades, o sr. Origenes Valdo Oliveira, marido da sra. Célia Parraga de Oliveira, sócios do Centro de Tradições. Foi ela, pois, a professora, organizadora e dirigente do Grupo de Acordeons do “25”.


O público nos shows de Gaita de Boca e Acordeons - Déc 1960

Mais uma vez chama atenção que ELE foi aceito como sócio, ela como dependente, numa situação em que... ao que parece, poderia ter sido o contrário! (rrsss) coisas do tempo, que já mudaram!)

(Fontes: Atas de 1959, 1961 e Boletins Informativos de 1969.)