top of page

Obras Comentadas - Álbum Divina Dádiva-Dívida


Celsim e João Camarero comentam álbum em homenagem à Elizeth Cardoso no projeto Obras Comentadas


A conversa, realizada pelo Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre, será transmitida gratuitamente no dia 17 de junho, sábado, às 16h, pelo YouTube



Em sua edição de junho, o projeto Obras Comentadas recebe o cantor Celsim e o violonista João Camarero para comentar o álbum Divina Dádiva-Dívida, lançado no último mês de dezembro em homenagem à Elizeth Cardoso (1920-1990), uma das mais importantes intérpretes brasileiras. Em bate-papo conduzido pelo músico gaúcho Felipe Antunes, os artistas contam como prepararam esse tributo em voz e violão, revelando detalhes sobre a escolha do repertório, os arranjos, a direção e a produção do disco. A conversa, realizada pelo Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre, será transmitida gratuitamente pelo canal do YouTube do Obras Comentadas (www.youtube.com/user/feantrio) no dia 17, sábado, às 16h.



Elizeth Cardoso faria cem anos em 2020. Sua trajetória musical se funde com a formação cultural do nosso país. Foi a partir dessa importância que o título do álbum foi escolhido: "Divina" é o codinome de Elizeth; "Dádiva-Dívida" representa o Brasil. Lançado pela CIRCUS, o disco conta com 16 faixas, entre elas canções e textos que vão de Noel Rosa a Davi Kopenawa.


Desde o ano presente, Celsim não usa mais o nome Celso Sim. O artista iniciou sua carreira musical com Jorge Mautner, em 1991, com o álbum Pedra Bruta, gravado em Viena, Áustria, com quem estudou composição, canto e trabalhou durante 10 anos (1990-2000). Ele canta, compõe, escreve, edita e dirige cinema; produz e dirige álbuns musicais (Grammy Latino 2015/2016 Melhor Álbum de Música Brasileira – Elza Soares / A Mulher do Fim do Mundo). Já lançou diversos álbuns autorais e de intérprete. Junto com a arquiteta Anna Ferrari, concebeu e realizou a obra Penetrável Genet / Experiência Araçá. Desde 1994, colabora com o Teatro Oficina dirigido por Zé Celso Martinez Correa, principalmente compondo músicas. Ganhou o Prêmio Shell de melhor música em 2002, junto com Zé Miguel Wisnik e Tom Zé, pelo trabalho realizado em Os Sertões: A Terra. Em 2008, fundou a produtora cultural Vamos Logo Sem Paredes, com Fernanda Diamant.

João Camarero participa de inúmeras gravações como músico, arranjador e diretor musical. Colabora com grandes nomes como Maria Bethânia, Paulinho da Viola, Caetano Veloso, Dori Caymmi, Mônica Salmaso, Raimundo Fagner, Yamandu Costa, entre outros. Com destacada atuação como solista, se apresentou por importantes salas de concerto ao redor do mundo. Atualmente, está preparando o lançamento de seu terceiro álbum solo, integra o Conjunto Época de Ouro, dirige o IREE Cultura e é editor no selo Dissonante da Editora Contracorrente.


Sobre o Obras Comentadas

O projeto, lançado durante o período de isolamento da pandemia de Covid-19, iniciou em julho de 2020 e, desde então, já recebeu nomes como MPB4, Sandra Pêra, Guinga, José Miguel Wisnik, Arthur de Faria, André Mehmari e Leila Pinheiro, além de muitos outros artistas em encontros virtuais que estão disponíveis no YouTube.


Quem quiser colaborar com a produção do Obras Comentadas pode participar do clube de assinaturas do canal. Os assinantes que contribuírem com valor igual ou superior a R$ 50 receberão como recompensa a participação em encontros mensais com Felipe Antunes sobre a história da MPB. Os interessados podem contribuir pelo site https://benfeitoria.com/projeto/obracomentada.




SERVIÇO – PROGRAMAÇÃO ONLINE – MÚSICA

Obras Comentadas | Divina Dádiva-Dívida

Com os convidados Celsim e João Camarero e o curador do projeto Felipe Antunes

Dia 17 de junho, sábado, às 16h

Gratuito, pelo canal do músico Felipe Antunes no YouTube (www.youtube.com/user/feantrio)


Coordenação e curadoria: Felipe Antunes

Realização: Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre e Kreativ Produções Culturais

Apoio: FM Cultura

Comments


bottom of page