top of page

Sarau Braguinha

No Sarau Braguinha canta quem quer. Só que as inscrições já encerraram...



Uma noite alegre e aconchegante, com cantores amadores(que amam música). Nem se vê o tempo passar.


Com a participação de Felipe Antunes, Transversal do Tempo, Clube de Mães da Vila Assunção, Convidados do Expresso 25, Femina Vox e outros, o evento promete ser um espetáculo para reviver as obras do artista!


Ingresso: 1kgde alimento não perecível


Dia 19 de novembro às 18h

no Centro Cultural 25 de Julho - Rua Germano Petersen Junior, 150.


Estacionamento no local e elevador de acessibilidade!


“Compositor absolutamente genial, Braguinha é um especialista em criar simplicidade e beleza. É autor de grandes sucessos da música popular brasileira, como Linda lourinha, Primavera no Rio, Anda Luzia , Vai com jeito, Tem marujo no samba e Linda Mimi. Com Noel Rosa compôs Samba da boa vontade e Pastorinhas. Com Pixinguinha, o choro Cochichando e Carinhoso, uma das músicas mais gravadas e executadas em nosso país. Com Alberto Ribeiro, seu parceiro mais constante, criou Chiquita Bacana, Balancê, Yes, nós temos bananas, Touradas em Madri, Fim-de-semana em Paquetá, Cadê Mimi e Copacabana, considerada o hino de Copacabana. Com Alcyr Pires Vermelho, compôs Dama das Camélias, Laura, Onde o céu azul é mais azul e Velho flamboyant. Com Antonio Almeida, Felicidade, A mulata é a tal e A saudade mata a gente. Com Lamartine Babo, Cantores do rádio e Uma andorinha não faz verão.


Braguinha, um versionista por excelência, ostenta em sua relação de parceiros nomes como Charles Chaplin, Cole Porter, Henry Mancini, Irving Berlin, entre outros.


Como diretor da gravadora Columbia, Braguinha foi o responsável pela dublagem brasileira de Branca de Neve e os Sete Anões, de Walt Disney, o primeiro longa-metragem de animação lançado no Brasil, em 1938. Braguinha se entusiasmou tanto com o sucesso dos filmes de Disney que passou a produzir uma série de discos infantis, adaptando e musicando grande parte das historinhas, compondo excelentes canções, que atravessam gerações.


Tudo isso vem demonstrar a versatilidade e genialidade deste maravilhoso compositor e grande brasileiro que é Carlos Alberto Ferreira de Braga – Braguinha para os amigos e João de Barro para a música –, um verdadeiro patrimônio da cultura brasileira.”


Almir Chediak

Comments


bottom of page